Se você acha que basta ter boas ideias para empreender, saiba que a inovação nas empresas é um processo mais complexo. 

Na verdade, ter ideias é a parte mais fácil: o desafio está em transformar essa criatividade em uma fonte de valor para os clientes e lucro para a empresa. 

Afinal, as inovações precisam ser economicamente viáveis, escaláveis e capazes de solucionar problemas de uma forma inédita.

Geralmente, pensamos em inovação como uma invenção extraordinária, um produto milagroso ou uma tecnologia futurista.

Mas, na realidade, você pode inovar nos negócios com uma ideia simples e eficiente, que atenda às necessidades do cliente sob um novo ponto de vista. 

Você vai entender melhor esse conceito nos seguintes tópicos:

  • O que é inovação nas empresas
  • Tipos de inovação 
  • Principais benefícios em inovar
  • Barreiras a superar no processo
  • Guia para inovar na sua empresa.

Se você quer aprender a inovar para sair na frente da concorrência, siga a leitura.

O que é inovação nas empresas

Para entender o que é inovação nas empresas, o primeiro passo é saber que não se trata somente de invenções ou tecnologias de ponta.

Na realidade, qualquer ideia transformada em um bom produto ou serviço, capaz de criar valor superior para os clientes, pode ser considerada uma inovação. 

Essas ideias podem ser revolucionárias ou apenas reinventar uma solução, tecnologia, processo ou modelo de negócio.

Em resumo, podemos dizer que inovação nas empresas é a exploração bem-sucedida de novas ideias, como instrumento do empreendedorismo. 

Outro aspecto importante é a viabilidade econômica e escalabilidade da ideia, pois inovar nos negócios significa criar soluções que satisfazem necessidades a um custo razoável.

Além disso, é preciso diferenciar a inovação, com seu caráter transformador, do aprimoramento, que apenas evolui uma ideia pré-concebida. 

Quando pensamentos nesse conceito, vêm à mente as empresas disruptivas do Vale do Silício, como Google, Facebook e Apple

De fato, as chamadas Big Techs são exemplos notáveis da capacidade de inovar e agregar valor diferenciado, mas essa tendência está se espalhando por todos os segmentos. 

Hoje, a inovação se tornou um fator-chave de competitividade, e as empresas que não acompanharem os avanços podem ficar para trás. 

De acordo com o relatório 2018 GE Global Innovation Barometer, 65% das empresas globais que inovaram em 2018 tiveram impactos positivos em seu posicionamento no mercado e na estrutura da organização. 

Já a pesquisa State of Innovation da CB Insights, realizada no mesmo ano, mostra que 84,9% dos executivos admitem a importância primordial da inovação, mas 78% ainda investem somente em mudanças incrementais

As empresas também se mostram lentas no processo: 60% dizem que levam um ano ou mais para criar um novo produto ou serviço.  

Os dados provam que a inovação vale a pena, mas que ainda há um longo caminho pela frente para que todos alcancem uma cultura de inovação

Tipos de inovação

Não basta definir o que é inovação nas empresas, pois há inúmeras possibilidades de criar algo novo no mercado.

Por isso, a consultoria Doblin sugeriu um modelo com dez tipos de inovação divididos em três categorias:

  • Configuração
    • Modelo de negócio
    • Rede
    • Estrutura
    • Processo
  • Oferta
    • Performance de produto
    • Sistema de produto
  • Experiência
    • Serviço
    • Canal
    • Marca
    • Engajamento do cliente.

Na categoria de configuração, é possível inovar a empresa por dentro, criando novos modelos de negócio, redes, estruturas e processos para aumentar o desempenho.

Já a categoria de oferta engloba as inovações de produto, que podem ser voltadas às funcionalidades, marca e soluções complementares.

Por fim, as inovações de experiência são focadas no atendimento pleno e satisfação do cliente, aprimorando o serviço, canal, marca e engajamento

Este é um modelo básico que ilustra os tipos de inovação mais comuns, para orientar as estratégias do seu negócio.

E para descobrir se sua empresa está pronta para inovar, que tal fazer um diagnóstico com a Waggl?

Basta responder 9 questões para compreender quão madura está a sua organização para a transformação digital no contexto da Indústria 4.0. Participe.

Benefícios da inovação nas empresas

Agora sim, podemos elencar os benefícios da inovação nas empresas, para inspirar seus planos de negócio.

Veja por que inovar é a receita do sucesso.

Adaptabilidade 

O conceito de adaptabilidade é fundamental em um momento de rápidas mudanças, que exigem reações na mesma velocidade. 

Quando a empresa é inovadora, consegue enfrentar facilmente a instabilidade do mercado e responder aos desafios no timing certo. 

Resolução de problemas

Quanto mais inovadora a organização, mais criativas são as soluções para os problemas típicos do negócio. 

Em um ambiente propício às novas ideias, é muito mais fácil pensar fora da caixa e unir várias mentes para chegar a soluções eficientes.

Exploração de novos mercados

Outra vantagem da inovação é sua capacidade de enxergar além dos mercados tradicionais e identificar novas oportunidades de negócio.

Assim, a empresa não se prende a um único segmento e pode desbravar outros nichos para impulsionar sua lucratividade. 

Foco no cliente

Estamos sempre repetindo que o foco no cliente é fundamental em qualquer negócio, e a inovação tem um papel central nesse direcionamento.

Escute e selecione as melhores ideias com crowdsourcingPowered by Rock Convert
Artigo_ProsperarPowered by Rock Convert

Basta pensar que as necessidades e comportamentos do consumidor estão sempre mudando, e a capacidade de adaptar-se ao novo permite que a empresa crie soluções sob medida conforme necessário.

Assim, o valor entregue aos públicos interessados permanece em constante renovação. 

Barreiras da inovação

Você já sabe o que é inovação nas empresas e como essa abordagem beneficia o negócio, mas também precisa estar ciente das barreiras no caminho.

Confira os obstáculos que você terá que superar. 

Aversão aos riscos

É impossível inovar sem correr riscos, mas muitas empresas preferem ficar estagnadas na zona de conforto a arriscar seus recursos em um novo projeto.

Obviamente, essa mentalidade não leva a lugar algum, pois as conquistas da inovação são proporcionais aos riscos. 

Além disso, os erros devem ser vistos como um processo de aprendizado, e não um fracasso.

Incoerência com a estratégia

Uma das principais razões que levam ao insucesso da inovação é a incoerência com a estratégia do negócio.

Isso porque muitas empresas tendem a inovar por inovar, na ânsia de acompanhar as tendências, e acabam falhando na conexão com os objetivos.

Cultura rígida

Por fim, é pouco provável que a inovação ganhe espaço em uma cultura rígida, burocrática e verticalizada.

Afinal, o ambiente deve ser propício à livre circulação de ideias e compartilhamento do conhecimento. 

Como promover a inovação na empresa

Entender o que é inovação nas empresas é simples, mas implementar é sempre desafiador.

Por isso, é recomendável que você siga os passos abaixo.

Alinhe a inovação à estratégia

Tudo começa com o alinhamento da inovação ao planejamento estratégico da empresa.

A pergunta central é: por que você quer inovar? 

Quais objetivos pretende alcançar e como essas metas vão contribuir com o propósito do negócio?

Afinal, não basta criar algo novo: é preciso que essa iniciativa esteja integrada ao funcionamento da empresa e realmente agregue um novo valor às soluções oferecidas.

Foque na solução dos problemas

A inovação parte de um problema que precisa ser resolvido criativamente. 

Por isso, experimente começar seu processo procurando soluções fora da caixa para as questões críticas do seu negócio.

Desse modo, você terá ideias focadas na criação de valor, e não simplesmente invenções aleatórias ou melhorias. 

Crie uma cultura inspiradora

Uma cultura inspiradora, visionária e dinâmica é a base para qualquer esforço de inovação na sua empresa.

Por isso, você deve garantir que os princípios, valores e práticas do negócio impulsionem a criatividade e a colaboração entre as equipes. 

Algumas formas de fazer isso são abrir a comunicação entre as áreas, criar equipes cross-funcionais e suavizar a hierarquia. 

Use a estratégia Blue Ocean

A estratégia Blue Ocean foi criada pelos teóricos W. Chan Kim e Renée Mauborgne, e apresentada no livro Blue Ocean Strategy: how to create uncontested market space and make competition irrelevant (Harvard Business School Press, 2005).

Basicamente, os autores propõem que as empresas desistam do “mar vermelho” da alta concorrência e partam em busca de novos mercados, no chamado “oceano azul” de oportunidades inexploradas.

Ou seja: você deverá ir além da fatia de mercado que está disputando e tirar o foco dos concorrentes, procurando brechas para criar seu próprio nicho. 

Segundo a teoria, esse é o segredo de empresas inovadoras como Apple e Netflix, que revolucionam o mercado ao oferecer valor inédito e criar seus próprios segmentos. 

Use o Design Thinking

Design thinking é o modo de pensar do design, ou seja, uma metodologia que usa a percepção funcional e estética dessa disciplina para inovar nos negócios. 

Como método, é uma forma de focar nas soluções e utilizar processos iterativos para desenvolver novos produtos, serviços e ideias na sua empresa. 

Aprenda com os erros 

Finalmente, para inovar, você deverá encarar os erros como um processo contínuo de aprendizagem.

Vale lembrar que a maioria das soluções visionárias que você conhece não deram certo na primeira tentativa.

Então, não desista do processo e evolua suas ideias na prática. 

Conclusão

Pronto, agora você sabe o que é inovação nas empresas e como aplicar o conceito no seu negócio.

Como você pôde notar, não é um processo simples, pois exige uma série de mudanças na estratégia, cultura e métodos de trabalho. 

Se você acha que está preparado para inovar, já pode dar o próximo passo rumo às soluções criativas. 

Para isso, é só baixar nosso e-book exclusivo Inovação nas Empresas e aproveitar todo o conhecimento compartilhado por especialistas.

Com ele, você vai aprender a transformar seus insights em soluções únicas, viáveis e relevantes.

Powered by Rock Convert