A tecnologia mudou a forma como o ser humano se relaciona. A comunicação está em um constante fluxo e as empresas precisam se adaptar a essa tendência. Para atingir sua potencialidade, a organização necessita de uma gestão de recursos humanos que acompanhe essa evolução, entendendo e interagindo com o trabalhador.

Incorporar inovações tecnológicas que permitam ouvir os colaboradores, envolvê-los nas decisões e ter embasamento para promover as mudanças organizacionais exigidas aumenta a assertividade das ações e é fundamental para manter a competitividade.

Além de otimizar processos, uma plataforma inteligente de coleta de dados em tempo real permite preparar a equipe para a volatilidade do mercado e encarar as mais variadas situações com o imediatismo com o qual elas precisam ser enfrentadas. Que tal nos aprofundarmos sobre o tema? Confira o post!

Quais são as mudanças organizacionais?

Nesse contexto, estar integrado à equipe e ter uma ampla visão da empresa é primordial para realizar alterações. Muitas vezes as mudanças organizacionais são influenciadas pelo ambiente interno e não resultam apenas de fatores externos. Mas quais são os tipos dessas adequações?

Existem quatro categorias de mudança organizacional que o RH pode promover: a incremental; a transformacional; a evolucionária; e a revolucionária. As transformações incrementais propõem melhorias a processos que já estão implementados na organização e visam o crescimento da instituição. Elas são constantes e impactam diretamente no dia a dia dos colaboradores.

A modificação transformacional é uma mudança estrutural que promove grandes alterações nos processos. Geralmente são feitas quando há troca significativa de estratégia e envolvem todos os níveis hierárquicos. Esses dois tipos de mudanças são motivados por fatores internos.

Já a mudança evolucionária visa adequar a evolução da empresa sob o prisma do ambiente externo. Ela estuda as demandas existentes no mercado e, a partir do entendimento das necessidades do cliente, busca satisfazê-las e colocar-se como a melhor opção frente à concorrência. Costumam ser implementadas gradualmente e apontam sempre para o futuro da organização.

A revolucionária, como sugere o nome, propõe uma revolução total, desde a base da empresa, passando pelos conceitos, processos e produtos, transformando a gestão e atuação da organização no mercado.

Uma das alternativas que figura como ótima opção para facilitar a implementação das mudanças organizacionais, é a utilização de um Software as a Service (SaaS) – ou software como serviço, na tradução literal.

Quais as vantagens em contratar um SaaS?

As ferramentas tecnológicas disponíveis para o setor de recursos humanos colaboram para otimização dos serviços, melhorias nos processos, gerenciamento de equipes e resultados. Além disso, ajudam a reforçar a cultura organizacional e têm um custo significativamente menor.

O SaaS eliminou a necessidade de compra de softwares. Essas aquisições geravam despesas com instalação e manutenção dos sistemas, bem como a obrigatoriedade de visitas de técnicos para resolver eventuais problemas, causando dependência do fornecedor. Num segundo momento, atrasos impactavam os prazos de entrega.

Como hoje os SaaS entregam soluções inteligentes por meio da comercialização de licenças de uso do software hospedado em nuvem, toda manutenção é online e o serviço pode ser contratado com um custo-benefício extremamente satisfatório.

Tendo acesso à internet, você pode escolher um fornecedor que entregue o sistema mais adequado para sua empresa, sem ter que comprar pacotes cheios de funcionalidades que inúteis. Essa economia reflete no preço final que chega ao consumidor. Os SaaS ainda têm mais vantagens: são acessíveis 24 horas por dia, 365 dias ao ano. Basta uma conexão de internet para que o usuário acesse o sistema remotamente de qualquer dispositivo e em qualquer lugar.

Escute e selecione as melhores ideias com crowdsourcingPowered by Rock Convert

Além do mais, o assinante de um bom SaaS conta com dados organizados e estruturados para analisar o cenário da sua corporação em tempo real.

Qual o melhor SaaS para minha organização?

Para escolher o SaaS que mais se encaixa nas suas propostas de change management, é preciso definir objetivos claros.  A melhor escolha depende do que a companhia precisa.

A melhora dos seus processos internos, a readequação da organização de pessoal, o reposicionamento da empresa no mercado, a automatização dos serviços e a integração dos diferentes setores são alguns exemplos de mudanças organizacionais. Existem variadas opções de SaaS que ajudam a alcançar essas metas.

Independentemente da escolha, envolver o funcionário no processo decisório fortalece a organização. Por isso, o primeiro passo é ter um sistema que dê voz ativa aos colaboradores, construindo soluções a partir de crowdsourcing. Ter um meio de coletar os feedbacks da equipe de maneira eficiente significa sair na frente da concorrência.

Entre as melhorias promovidas por um SaaS que seja focado em envolver e valorizar as pessoas, estão:

  • o aumento do engajamento dos funcionários;
  • a melhora da comunicação institucional;
  • a consideração de aspectos emocionais e intelectuais e não apenas técnicos;
  • a agilização dos processos operacionais;
  • o crescimento da transparência na empresa.

É o setor de recursos humanos que maneja essa plataforma, faz a análise dos dados coletados e define os caminhos a serem trilhados. O RH deve ser um centro de inteligência da empresa: o setor não pode mais ser visto apenas como um departamento pessoal.

Por que adotar a tecnologia no meu RH?

A tecnologia não é algo que surgiu de forma independente, que veio para ceifar empregos e se tornar um adversário dos profissionais. Ela é uma aliada. Todas as demandas tecnológicas surgiram de carências apontadas por pessoas. As soluções high-tech existentes são uma construção humana feita de forma coletiva e um componente importante que auxilia o principal patrimônio das corporações: os funcionários.

Por isso, incorporar as inovações tecnológicas como ferramentas facilitadoras da gestão de mudanças organizacionais deve ser uma realidade para o setor de recursos humanos de qualquer companhia. Cabe ao RH ter a iniciativa de qualificar a empresa com sistemas que deem ao colaborador possibilidades de uma participação mais ativa. Ter um time motivado, que entenda e compartilhe verdadeiramente os valores da organização é fundamental.

Uma equipe de trabalho que se apodere da cultura organizacional e aplique a missão e a visão da empresa nas atitudes internas e no atendimento ao cliente influencia positivamente nos resultados de qualquer instituição.

Conforme observamos, o uso de softwares auxilia e muito o RH de uma corporação. O constante monitoramento das atividades por meio de sistemas inteligentes possibilita ações preventivas. Com dados compilados o administrador tem condições de tomar decisões menos subjetivas e mais embasadas. O gestor de RH precisa ter todas as informações disponíveis para atingir os melhores resultados.

Bom, já deu para entender que o RH figura como parte importantíssima de qualquer instituição. O departamento precisa assumir protagonismo e atuar como agente transformador dentro da empresa, enfrentando as barreiras da inovação e atuando como setor estratégico.

É por meio do RH que o engajamento dos profissionais é promovido e são conduzidas com sintonia as fases de transição que antecedem e sucedem as mudanças organizacionais. Com a tutela competente do time de recursos humanos, as equipes evoluem junto com as inovações tecnológicas e, consequentemente, a organização também cresce.

Agora é hora de escolher uma boa plataforma e começar a gestão de mudanças na sua empresa. Está inseguro para aplicar o change management? Quer saber mais sobre essa metodologia? Leia nosso post sobre o que é change management e esclareça as dúvidas!

Powered by Rock Convert