Você sabia que, mesmo sem perceber, provavelmente já usou ao menos uma das práticas mais comuns de cultura empresarial no seu dia a dia de trabalho? Mas será que você sabe o que significa esse conceito e sua importância para a empresa? A cultura empresarial é, de um modo geral, um conjunto de diretrizes com foco no planejamento estratégico da organização.

Isso envolve uma série de fatores, como a missão, valores, visão, código de ética empresarial, normas de conduta, entre outros. Mas sempre com um único objetivo: que tudo seja respeitado pelos colaboradores, visando padronizar a identidade da companhia em todos os seus processos. Ou seja, ela é realmente muito importante em todos os sentidos!

Por isso, é essencial que você conheça mais a respeito da cultura empresarial para definir a melhor estratégia e colocá-la em prática o quanto antes! Pensando em ajudá-lo nesse processo, listamos abaixo os principais tipos. Confira!

Cultura de poder

Vamos começar por um modelo de cultura empresarial muito comum, principalmente em empresas menores, com poucos funcionários. Organizações que são guiadas pela cultura de poder são aquelas que concentram a liderança na figura de uma única pessoa, geralmente o dono ou, até mesmo, o gerente da empresa.

Nesse modelo de cultura organizacional, por exemplo, os colaboradores são frequentemente estimulados e induzidos a conquistarem resultados, tendo isso como a meta principal do trabalho. A resposta desse tipo de prática é um aumento significativo de um clima de competição que, é bom frisar, nem sempre é saudável para o ambiente corporativo.

Como esse tipo de cultura é muito comum em empresas menores, as chances de conflitos internos acontecerem são grandes, justamente por conta do poder centralizado. O que gera algo um tanto negativo para a empresa: o seu crescimento pode ser limitado e o seu capital humano pouco incentivado a desenvolver habilidades.

Cultura de papéis

A cultura de papéis tem como foco principal as funções que cada colaborador desempenha. Ou seja, a hierarquia é bem estabelecida e, por esse motivo, a empresa vivencia uma certa falta de flexibilidade para a execução de tarefas do dia a dia. Tudo porque cada funcionário tem como prioridade apenas realizar o que foi determinado para ele.

É importante dizer ainda que, como os procedimentos foram bem definidos, algumas vezes eles chegam até ser engessados, deixando de lado a vontade de trazer novas ideias, soluções e visões diferentes e mais modernas. O resultado é uma lentidão nos trabalhos com profissionais mais acomodados, que não estão preocupados com o seu próprio crescimento.

Outro detalhe da cultura de papéis é a total falta de interação e comunicação dentro da empresa, entre os setores e profissionais. Por sua vez, isso dificulta bastante a solução de quaisquer problemas que venham a ocorrer, passando uma imagem antiga e atrasada da empresa.

Cultura de tarefas

Eis aqui um ótimo modelo de cultura empresarial que você pode espelhar na sua companhia! A cultura de tarefas tem como característica principal contar com profissionais que dominam suas áreas de atuação, têm conhecimentos específicos e, geralmente, trazem muito conhecimento e experiência às empresas em que trabalham.

Artigo_Cultura_ConectadaPowered by Rock Convert

Na cultura de tarefas, o principal foco dos funcionários fica a cargo da solução de problemas, mas sempre de forma diferente, fugindo do lugar-comum, da monotonia e previsibilidade. Ou seja, a empresa ganha uma flexibilidade incrível e a rotina de trabalho também é potencializada positivamente!

Quer mais? A cultura de tarefas geralmente influencia de um jeito muito bom e criativo o clima organizacional da companhia, pois com a liberdade dada aos seus colaboradores, muitas ideias surgem de maneira natural e interessante, sem contar que isso é um ótimo fator para motivação e engajamento dos funcionários.

Cultura de pessoas

Com o objetivo principal de valorizar seus colaboradores e o trabalho desempenhado por eles, a cultura de pessoas é muito bacana para ser adotada por empresas em geral. Além de ter as atenções voltadas para os funcionários, essa prática visa envolver e integrar toda a equipe, sempre com foco no crescimento profissional dos talentos da empresa.

O resultado disso é a demonstração clara de que o colaborador sempre está em primeiro lugar, que é muito bem-vindo com suas ideias e opiniões, além de ser constantemente engajado a trazer sua visão para dentro da empresa. Afinal, tudo é considerado, já que o funcionário é peça fundamental para a companhia!

É importante ressaltar que, nesse tipo de cultura, o plano de carreira e a retenção de talentos também é muito trabalhada pelos gestores. Sem contar na formação de líderes, frequentemente estimulada para que a empresa jamais pare de crescer, mesmo quando houver mudanças internas, entre outros.

O ideal aqui é manter o crescimento da companhia ao mesmo tempo em que seus colaboradores também se desenvolvem profissionalmente. Mas, apesar de ter fatores muito bons, esse tipo de cultura pode deixar outros detalhes importantes de lado, como o relacionamento com parceiros, melhorias na infraestrutura e por aí vai.

Mapeando a cultura empresarial

Depois de conhecer mais um pouco sobre os tipos de cultura empresarial, ficou mais claro para você como a sua empresa tem atuado? Caso não tenha identificado nenhuma dessas características dentro da companhia, talvez, tenha chegado um ótimo momento para reflexão e criação de um planejamento estratégico, visando adotar uma dessas culturas!

A dica principal aqui é ter em mente o que a sua empresa tem como objetivo principal dentro do mercado de trabalho e como é a relação desejada para com os profissionais, fornecedores e demais contatos importantes para a organização. Adotar um tipo de cultura pode ser algo decisivo para a empresa, principalmente em relação à maneira como ela lida com o mercado em geral.

O primeiro passo é colocar todos esses perfis de cultura empresarial à mesa, trocar ideias e informações com os gestores de todas as áreas da companhia e, juntos, chegarem a uma conclusão do que é melhor para todo o ambiente corporativo em que vivem. Lembre-se de que a cultura organizacional é uma excelente aliada na jornada de trabalho e na forma como a empresa se posiciona!

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite e entre em contato conosco para, em parceria, desenvolvermos as melhores estratégias para compreender ou construir a cultura a sua empresa!