Saber exatamente onde se quer chegar. Essa é uma breve definição da palavra: propósito. Quando a empresa consegue definir o seu rumo empresarial, são enormes as chances de tornar-se referência no mercado em que atua. Porém, o grande desafio envolve unir propósito e sentido individual do trabalho.

Para isso, é necessário a implantação de estratégias bem direcionadas e o uso de tecnologias. Neste artigo, mostraremos como fazer o alinhamento da equipe com o propósito do negócio de forma eficiente. Acompanhe!

O que é e qual é a importância do propósito organizacional?

No livro “De dentro para fora”, o autor Alexandre Teixeira aponta para uma transformação no mundo corporativo. Em resumo, ele mostra que atualmente o dinheiro não pode ser a motivação principal. Pelo contrário, a razão de um trabalho deve ser embasada em um propósito. Dessa forma, haverá a “mola propulsora” da satisfação que conduzirá a excelentes resultados.

É muito fácil confundir propósito com valor, missão e visão da empresa. No entanto, cada uma dessas áreas têm definições distintas. Enquanto o valor descreve a cultura desejada, a missão apresenta o tipo do negócio, a visão onde se quer chegar e o propósito une toda a equipe em prol de uma filosofia interna.

Em outras palavras, seria como conectar os corações e as mentes dos colaboradores levando a uma mobilização para atingir um determinado ponto. Para entender melhor, imagine duas situações diferentes: uma multidão concentrada em um estádio de futebol e outra dentro de um metrô na hora do rush.

Tanto no primeiro como no segundo caso, as pessoas não se conhecem. Porém, a torcida de um time de futebol vibra, comemora e sofre junta porque tem um propósito: ver a sua equipe de coração vencer.

Por outro lado, os passageiros de um metrô lotado, tirando o fato de estarem no mesmo meio de transporte, não têm um objetivo em comum. Essa falta de sintonia os faz serem apáticos uns com os outros.

Sendo assim, uma empresa com propósito vivencia no seu ambiente interno a mesma energia dos torcedores de um time. Podemos citar ainda outras vantagens, como:

  • o compartilhamento de ideias e opiniões;
  • o aumento da produtividade;
  • a elevação do engajamento;
  • a aproximação dos membros da equipe;
  • o fortalecimento da confiança institucional.

Quais ações a empresa pode fazer para conectar o propósito organizacional com o sentido individual?

A grande verdade é que uma organização que não tem um propósito administra profissionais e recursos. Já as que têm, mobilizam profissionais e recursos. Dessa forma, a empresa fica sustentável, forte e escalável, brilhando como um sinal luminoso no meio do imenso mar da concorrência. Porém, como alinhar o propósito da instituição com o sentido individual do trabalho da equipe interna? Vejamos algumas sugestões.

Ouça o que as pessoas têm a dizer

Escutar as opiniões dos colaboradores é uma ação com alto poder engajador. Principalmente, se o objetivo é alinhar a equipe com o objetivo do negócio. Existe um conceito chamado gestão participativa que é utilizado para coletar, analisar e implantar as melhores sugestões e ideias dos funcionários nos processos internos da empresa.

As formas usadas para fazer o time interno falar são variadas. Por exemplo: breves reuniões, pesquisas de opinião ou a participação direta na construção de um projeto. Além disso, muitas dessas sugestões são apresentadas em reuniões da alta gestão e ajudam a definir os rumos da empresa.

Desse modo, os colaboradores percebem que fazem parte do sucesso do negócio e sentem-se valorizados. O resultado é que enxergam a sua identidade no propósito da empresa, gerando um sentimento de compatibilidade.

Peça opinião sobre decisões estratégicas

Algumas decisões impactam diretamente na estrutura da organização, como o desenvolvimento de produtos e serviços. Mesmo que esteja em um mercado de alta concorrência, o “carro-chefe” do negócio poderá se destacar e atrair a atenção do consumidor. Para isso, o time precisa se conectar com o propósito da empresa.

O meio mais eficiente para atingir esse objetivo é utilizando a visão da equipe e coletando as suas percepções. Como assim? Para ilustrar, imagine que uma empresa produza cosméticos para mulheres. Seria muito inteligente pedir a opinião de algumas funcionárias nas etapas de desenvolvimento, produção e teste dos produtos.

O resultado será um item que atenderá as necessidades reais do público-alvo. Sem contar com a conexão que as colaboradoras terão com o produto e com a finalidade dele — com certeza, eles serão as grandes divulgadoras do item.

Co-crie soluções

A empresa pode ir além de solicitar sugestões dos colaboradores, mas convidá-los a participar da criação de um projeto. Os resultados dessa prática são surpreendentes. Afinal, o que forneceria uma razão maior para o funcionário alinhar o seu trabalho com o propósito da organização do que ver seu talento reproduzido em algo do negócio?

A fim de fomentar a criação compartilhada, as empresas promovem hackathons (maratonas da inovação) e investem também em plataformas colaborativas. Além do engajamento do time, as organizações conseguem produzir soluções, produtos e serviços altamente eficientes que normalmente levariam anos para serem desenvolvidos.

Reconheça de forma coletiva

Quando os membros da equipe alinham os seus serviços com o propósito organizacional, é necessário reconhecer esse empenho. Para isso, a implantação da política da meritocracia torna-se fundamental.

Além disso, fazer elogios sinceros é como um combustível que fomenta os colaboradores a se envolverem ainda mais com o propósito da empresa. Sendo assim, quando um time demonstra um alto desempenho e compatibilidade com os objetivos corporativos, devem ser considerados como exemplos. Ao verem isso, o restante da empresa ficará inspirado a imitar e a conectar fortemente o seu trabalho com o propósito da empresa.

Qual é a importância da tecnologia nesse processo?

Talvez você tenha notado que o ponto central da união entre propósito e sentido individual do trabalho é ouvir os colaboradores. Uma maneira de dar voz a equipe é por meio da plataforma de crowdsourcing da Waggl.

Essa tecnologia permite que a organização construa “uma ponte” que liga a sabedoria coletiva ao propósito do negócio. Deixando que o fluxo de ideias inovadoras corra livremente no ambiente interno. O resultado é uma cultura forte de conhecimento que possibilita a tomada de decisões sólidas e estratégicas.

Desse modo, os gestores encontram respostas e soluções entre os seus colaboradores gerando um senso de pertencimento e compartilhamento de valores. É claro que uma empresa com esse alto nível de conexão internamente refletirá diretamente no seu público-alvo e no sucesso no mercado em que atua.

O que achou de nosso artigo? Entendeu como conectar propósito e sentido individual do trabalho na sua organização? Podemos ajudar a sua empresa nesse alinhamento. Entre em contato com os especialistas da Waggl!

Powered by Rock Convert