Melhorar a qualidade de vida no trabalho é uma excelente estratégia para engajar seus talentos e aumentar a produtividade.

Esse conceito está ligado à experiência do colaborador, nível de engajamento e clima organizacional, mas diz respeito principalmente ao bem-estar e satisfação.

Logo, o caminho para oferecer um ambiente de trabalho com mais qualidade é atender às necessidades dos seus colaboradores em todos os âmbitos possíveis.

Vamos explicar como impulsionar a qualidade de vida no trabalho e quais fatores são decisivos para alcançar esse objetivo.

Siga a leitura e mude sua empresa para melhor. 

O que é qualidade de vida no trabalho?

Qualidade de vida no trabalho (QVT) é um indicador que mede o estado da empresa em relação ao bem-estar e satisfação de seus colaboradores.

O conceito é bastante relativo, pois cada organização possui seu próprio equilíbrio entre as necessidades dos profissionais e a eficácia do negócio.

Mas, de modo geral, diz respeito às condições de vida no ambiente de trabalho, que abrangem desde o espaço físico até as relações interpessoais e políticas do RH. 

Atualmente, é comum associar a qualidade de vida no trabalho às inovações como espaços de lazer nas empresas, lanches gratuitos e partidas de videogame durante o expediente. 

Isso mostra que houve avanços significativos, mas não adianta oferecer esses benefícios e descuidar de aspectos mais elementares como salários justos, oportunidades de crescimento profissional e programas de reconhecimento. 

Logo, a qualidade de vida nas empresas é mais complexa do que parece, e vem ganhando cada vez mais importância devido à sua relação intrínseca com a produtividade.

Afinal, o conceito é inseparável da felicidade no trabalho e engajamento, que são os maiores propulsores de resultados nas organizações. 

Como o brasileiro vê a qualidade de vida no trabalho

No Brasil, a qualidade de vida no trabalho acompanha os movimentos da economia e a mudança cultural nas empresas. 

O conceito só começou a ser discutido por volta dos anos 1980, quando a abertura do mercado trouxe os modelos estrangeiros de humanização do trabalho para a academia brasileira. 

Hoje, um dos instrumentos mais utilizados para medir a qualidade de vida dos trabalhadores do país é o Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT), uma ferramenta online e gratuita que mede a percepção dos brasileiros em relação à satisfação no trabalho.

Em fevereiro de 2020, o índice geral é de 6,5 pontos em uma escala de 0 a 10, considerando que:

  • 54% dos brasileiros estão satisfeitos com seu emprego atual, e as melhores médias vêm dos executivos de altos cargos como diretores, empresários e gestores, além dos profissionais com pós-graduação
  • 37% dos profissionais se posicionam como neutros em relação à qualidade de vida no emprego atual, concentrados nas áreas financeira e administrativa
  • 9% dos profissionais estão totalmente insatisfeitos, principalmente no setor de atendimento ao cliente, área comercial e apoio administrativo (maioria que completou até o ensino médio).

Os critérios utilizados pela pesquisa são o reconhecimento, facilidade e eficiência para realizar o trabalho, oportunidades de crescimento pessoal, saúde e bem-estar, relações interpessoais e ambiente físico. 

Outro detalhe sobre o índice é que os brasileiros estão menos satisfeitos com as iniciativas de reconhecimento e salários, saúde e bem-estar, e crescimento pessoal. 

Por outro lado, os aspectos mais bem avaliados são as relações no ambiente de trabalho e espaço físico da empresa, além das condições de segurança. 

Ao que tudo indica, as empresas brasileiras ainda têm muito a avançar nas condições mais subjetivas e comportamentais da qualidade de vida no trabalho, como engajamento e reconhecimento, apesar de já terem políticas de segurança e infraestrutura consolidadas. 

9 fatores-chave para aumentar a qualidade de vida no trabalho

Para aumentar a qualidade de vida no trabalho, você deve mirar nos fatores-chave que impulsionam a satisfação dos colaboradores.

Conheça os mais importantes e acerte nas ações. 

1. Ambiente físico

Para começar, o ambiente físico da empresa é a estrutura básica da qualidade de vida no trabalho. 

Logo, você precisa garantir o máximo de conforto e segurança para os colaboradores, proporcionando um local agradável para o expediente. 

Além de seguir todas as normas de segurança do trabalho para evitar acidentes e doenças ocupacionais, também é fundamental oferecer ambientes climatizados, com iluminação adequada e mobiliário ergonômico. 

A distribuição dos espaços e a própria decoração são detalhes adicionais que podem fazer a diferença na motivação diária das equipes. 

2. Compensação e benefícios

Ter um salário compatível com a função e um programa de benefícios também são fatores decisivos para a qualidade de vida no emprego.

É claro que um aumento na remuneração nem sempre cabe no orçamento da empresa, mas existem muitas formas de melhorar a compensação dos colaboradores.

Banner Horizontal Aplicação LP EX Powered by Rock Convert

Por exemplo, há empresas que oferecem vale-cultura, horários flexíveis, assinatura de serviços, entre outros benefícios que custam pouco e aumentam consideravelmente a satisfação das equipes. 

3. Propósito no trabalho

Esse é um dos fatores essenciais para os profissionais modernos, que procuram um trabalho com propósito para se realizar na carreira

Mais do que salários, as pessoas buscam um cargo com desafios constantes, oportunidades de crescimento e objetivos compatíveis com seus valores.

Naturalmente, quanto mais forte for a sua cultura organizacional e mais claros os objetivos do negócio, maior será a satisfação dos profissionais com o trabalho executado diariamente. 

4. Oportunidades de crescimento

Outro fator decisivo para escolher um trabalho atualmente são as oportunidades de crescimento.

Afinal, um emprego de qualidade deve oferecer perspectivas na carreira e um aprendizado contínuo, que motive o profissional a se dedicar ao máximo. 

Além de ter planos de carreira estruturados, sua empresa também precisa cuidar da área de T&D (treinamento e desenvolvimento) para oferecer oportunidades de cursos, workshops e vivências que contribuam com o crescimento dos colaboradores. 

5. Clima organizacional

O clima organizacional é um conceito mais amplo da qualidade de vida no trabalho, que depende de um conjunto de fatores na empresa.

Afinal, estamos falando da atmosfera que envolve o ambiente de trabalho e seu nível de positividade, que é dado pela soma das percepções e comportamentos de todos os colaboradores.

Por isso, se você quer melhorar a satisfação e bem-estar na empresa, precisa monitorar e aprimorar continuamente esse indicador essencial.

6. Liderança

Os líderes têm grande responsabilidade no aumento e manutenção da qualidade de vida no trabalho, pois são os promotores da cultura da empresa e referências dos profissionais.

Para melhorar a experiência dos colaboradores, é fundamental que os gestores e líderes apoiem, motivem e encorajem suas equipes, praticando uma abordagem positiva e proporcionando autonomia.

Além disso, não pode faltar um bom feedback construtivo, capaz de impulsionar os níveis de engajamento. 

7. Reconhecimento

O reconhecimento é outro fator-chave que merece atenção, pois tem um impacto enorme na moral dos colaboradores.

Já falamos sobre as compensações, mas esse aspecto vai muito além, pois diz respeito à valorização do trabalho de cada profissional e recompensa por seus esforços e desempenho.

No caso, o reconhecimento não precisa ser necessariamente monetário, como no exemplo dos bônus e gratificações.

Muitas vezes, uma simples menção pública ou um símbolo como um troféu ou medalha podem elevar os ânimos dos profissionais. 

8. Relações interpessoais

Os relacionamentos têm um peso considerável na qualidade de vida no trabalho, pois determinam a inclusão, pertencimento e integração dos colaboradores.

Para garantir boas relações no ambiente de trabalho, é preciso abrir o diálogo entre as equipes e liderança, além de melhorar a comunicação na empresa como um todo.

Além disso, os programas de inclusão e diversidade têm um papel importante na socialização de certos grupos e contribuem com um clima de respeito e colaboração. 

9. Liberdade de participação

A criação de ambientes corporativos mais democráticos também é um pilar importante da qualidade de vida no trabalho.

Em tempos de employee voice, todos querem trabalhar em uma empresa que ouça a voz dos colaboradores e leve suas opiniões em conta, para além das formalidades.

Por isso, você também deve garantir mais liberdade de participação nas decisões da empresa e valorizar o que os profissionais têm a dizer.

Waggl: sua ferramenta de qualidade de vida no trabalho

Você já tem os principais fatores para aumentar a qualidade de vida no trabalho — só falta um método para fazer o diagnóstico da sua empresa. 

Com a Waggl, você consegue ouvir atentamente a voz dos seus colaboradores e identificar os pontos fundamentais de satisfação, como nenhuma pesquisa tradicional é capaz de fazer. 

Nossa plataforma de crowdsourcing funciona por meio das pesquisas pulso, que ampliam a frequência de escuta das pessoas e coletam informações de forma simples, rápida e inclusiva.

Depois de aplicar as pesquisas, você tem acesso às ideias e opiniões mais votadas pelos respondentes para decidir qual caminho seguir no seu programa de qualidade de vida. 

Para conhecer melhor a solução da Waggl, agende uma demo e acompanhe seu funcionamento online. 

Assim, suas medidas serão muito mais eficientes e o agradecimento dos colaboradores virá na forma de dedicação e desempenho

Banner Horizontal Aplicação Gestão Powered by Rock Convert