Um dos grandes desafios quando assumimos a gestão de equipe é mantê-la engajada. Do contrário, a produtividade de todos sai prejudicada, inclusive a nossa. Uma forma de garantir bons rendimentos é oferecer, construtivamente, a nossa opinião sobre o desempenho dos liderados. Mas você sabe como fazer um feedback sem dramas?

Os liderados enxergam no seu gestor, um mentor de carreira e orientador de suas atividades no ambiente de trabalho. Dessa forma, é muito importante contribuir com comentários construtivos, garantindo o crescimento dos profissionais e alcançando os resultados da organização.

Dar esse retorno nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, trouxemos neste artigo as 9 dicas de como realizar um feedback sem dramas.

Como fazer um feedback de maneira simples

1. Planeje a conversa

Caso esteja buscando melhorar determinados pontos de um colaborador, é fundamental que isso seja feito de forma correta. Ao realizar um feedback, primeiramente é necessário seguir alguns passos para depois chegar à conversa.

A fim de torná-la eficiente e confortável aos dois lados, deve-se estar preparado antes que ela aconteça. Uma dica nessa etapa é contar com o auxílio de planilhas. Liste todos os integrantes da equipe e, ao longo do tempo, preencha com os pontos fortes e fracos de cada um, além das características, acontecimentos positivos e negativos.

Consulte seu arquivo, elabore um roteiro com perguntas corretas e reveja quais são os itens a serem mencionados. Prepare-se e, caso seja possível, ensaie as falas que serão ditas para transmitir confiança. Ao final do processo, dê visibilidade à sua planilha. Ela pode ser um mecanismo de estímulo e dependendo do decorrer da conversa, gerar mais segurança. Essas demonstrações mostram que é uma preocupação com o colaborador e não envolvem assuntos pessoais.

2. Crie ambiente confortável psicologicamente

Independentemente da intenção, receber comentários sobre si pode ser uma situação desconfortável. Feedbacks negativos realizados de forma incorreta tendem a colocar o ouvinte em posição de contra-ataque e fazem com que ele ignore os conselhos reportados.

Para quebrar a barreira, garanta que a conversa ocorrerá em um local aconchegante e reservado para os dois. Convide a pessoa para o bate-papo e inicie o diálogo. Faça perguntas fora do âmbito de trabalho e depois, mostre sua preocupação em relação a ela — como humano e profissional. Dessa forma, a absorção das suas palavras tende a ocorrer com maior facilidade e compreensão.

3. Comece pelos pontos fortes

Uma excelente estratégia para começar com o pé direito um feedback é introduzir o diálogo com uma explicação sobre atribuições positivas dele. Ressalte as entregas bem realizadas, mostre todas as contribuições feitas para a produtividade da equipe e da empresa. Isso fará com que o colaborador perceba seu reconhecimento profissional.

Posteriormente, destrincharemos os pontos de melhoria. Ao chegar nesse assunto, trate-os como características de progressão e uma oportunidade de evolução. Além disso, devemos apresentar disposição para auxiliá-lo nesse processo de aprendizagem.

4. Seja sincero

Sem dúvidas, a sinceridade é um dos critérios mais importantes nos feedbacks. Mesmo que seja difícil apontar falhas, a prática deve ser encarada como uma das tarefas atribuídas ao gestor e de suma importância para a performance de sua equipe.

Todavia, ela precisa ocorrer de maneira sutil, de modo a evitar sentimentos negativos e que fujam do objetivo. Busque palavras que transmitam cuidado e preocupação. Com o recebimento dos comentários de braços abertos, as chances do indivíduo evoluir são aumentadas.

engajamentoPowered by Rock Convert

5. Equilibre o feedback

Feedbacks além de serem extremamente importantes, devem ser positivos para o indivíduo. Nesse cenário, muitos desses retornos possuem teor corretivo e não, construtivo. Além de enxergar as entregas como um todo, devemos reconhecer em quais momentos houveram entregas assertivas e em outros, nem tanto.

É fundamental ressaltar quais foram os acontecimentos que levam a esse momento de comentários e quais são os próximos passos a serem realizados para alcançar novos resultados. O livro “Preciso saber se estou indo bem!”, do autor Richard L. Williams, explica claramente quais são as diferenças dos feedbacks positivos e corretivos e a executá-lo corretamente para conquistar mais qualidade em suas relações.

6. Aponte exemplos práticos

Gestores que se questionam como fazer um feedback eficiente precisam ter em mente que isso demanda objetividade na comunicação. Para isso, todos os assuntos levantados durante a conversa devem ser específicos e compreensíveis. Quanto mais claro for, maior será a captação dos conselhos.

Prefira abordagens que não proporcionem interpretações ambíguas e irrelevantes ao progresso da pessoa. Quando apresentar as questões, utilizar uma linguagem motivacional, salientando o sentido benéfico de cada colocação.

Traga exemplos que concretizem a mensagem que deseja repassar, tanto para tópicos positivos quanto negativos. No segundo caso, é crucial evitar comparações com os demais membros da equipe, pois além de antiético, pode prejudicar o clima organizacional.

7. Considere a empatia

Por mais que o colaborador que esteja recebendo o feedback seja maduro, não é uma situação confortável para ele e, em alguns casos, pode ser desmotivador. Para evitar o resultado oposto aos objetivos da sua conversa, tenha empatia, não fale de forma que não gostaria de receber críticas do seu gestor.

Apesar da importância dessa prática e da firmeza que ela exige, transmita sua preocupação com o indivíduo e por que deseja reter o talento na equipe.

8. Apoie nos planos de ação

Como o objetivo do feedback é apontar resolutivas, nada mais importante que encerrar o papo por meio de um levantamento com as opções para o plano de ação. Podemos sugerir cursos, treinamentos ou até mudanças no estilo de vida para superar as dificuldades.

No entanto, a responsabilidade do gestor não finaliza nesse momento. Devemos acompanhar o progresso do colaborador por meio de conversas, novos feedbacks e indicadores de desempenho. À medida que as etapas forem realizadas com sucesso, comemore as conquistas e, se possível, relacione com o crescimento do departamento, pois isso será ainda mais motivador para concluir o plano.

9. Esteja aberto ao feedback de retorno

Feedback é uma comunicação e por conceito, significa a troca de ideias entre gestores e colaboradores. Quando ele é bem aplicado, tende a dar abertura para que o colaborador exponha também seu ponto de vista, o que pode incluir a opinião dele sobre você. Esteja pronto para isso e preste bastante atenção.

Caso perceba que não há tanta segurança para falar, dê liberdade e questione a respeito do que ele pensa da sua gestão e o caminho percorrido pelo departamento. Essa prática oferece uma ótima oportunidade para todos se desenvolverem ainda mais.

Entender como fazer um feedback sem dramas é uma preocupação que deve ser vista como prioridade pelos líderes, afinal, é uma ferramenta da gestão de pessoas, ligada ao desenvolvimento do seu time e, consequentemente, a você. Para alcançar com eficácia os objetivos gerados por ela, não deixe de colocar em prática as dicas levantadas, elas são fundamentais para as mudanças organizacionais de toda a empresa.

Gostou de entender melhor como deve funcionar um feedback e quer aprofundar o assunto? Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos na sua caixa de entrada!

Powered by Rock Convert